Publicado em: 05/11/2018 - 15:28:14

Mecânico de Alcinópolis pesca Jaú de 70 quilos
 

O domingo (04), último dia de pesca antes do início da proibição em razão da piracema, foi produtivo para o mecânico Sueliton Sales de Freitas, de 30 anos. Com apoio dos amigos, ele pescou um jaú com aproximadamente 1,60 de comprimento e 70 quilos no rio Jaúru, na região do Rancho do Macarrão, na zona rural do município de Alcinópolis.


Segundo Sueliton, o peixe era tão grande, que foi preciso quatro pessoas para retirá-lo da água. "O bote quase virou, de tanto peso. Juntamos em quatro, o D'Assis, Carlos Alberto, Juciano e eu, para conseguir tirar. Deu muito trabalho", disse ele emocionado com a captura. "Sensação boa demais".


Acostumado a pescar desde os 10 anos de idade, o mecânico garante que este foi o maior peixe que já fisgou em quase 20 anos. "É o maior sim, sem dúvida". Ele afirmou ter usado isca viva (peixe) para capturar o jaú. Após a fisga, teve muito cuidado para evitar que a linha quebrasse em razão do tamanho e do peso do bicho.


A pescaria ainda rendeu um pintado de 11 quilos, piau e várias piraputangas. "Trouxemos bastante coisa e agora vamos dividir com a família e com os amigos". No dia 7 de setembro passado havia capturado ainda um jaú de 56 quilos.


O período de defeso para reprodução dos peixes (quando a pesca é proibida em todos os rios de Mato Grosso do Sul) começa nesta segunda-feira (5) e se estende até dia 28 de fevereiro do próximo ano. Nestes quase quatro meses as principais espécies comerciais dos rios do Estado (pacu, pintado, cachara, curimba e dourado) estão protegidas para fazer a longa viagem em direção às cabeceiras e se reproduzirem, espetáculo que ganhou o nome na língua tupi de piracema (saída de peixes). 


 


(Foto: MSTododia)