Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Mato Grosso do Sul / Poltica

Publicado em: 02/10/2020 - 08:56:26

Reinaldo desiste de recurso no STF para anular delação

A defesa do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) desistiu do recurso no STF (Supremo Tribunal Federal) para anular a delação premiada de executivos da JBS que revelou esquema de corrupção em Mato Grosso do Sul. O pedido de desistência foi apresentado na noite de 30 de setembro, sendo homologado no dia 1º de outubro. A apreciação estava prevista para começar nesta sexta-feira (2), tendo como relator o ministro Celso de Mello. Com a desistência do recurso, a ação fica conclusa para decisão.


Foi a partir da delação premiada dos executivos da JBS que ficou caracterizado envolvimento de Reinaldo Azambuja, e de seu filho, Rodrigo Souza e Silva, no esquema fraudulento para pagamento de propinas. Em resumo, agentes do governo, dentro os quais está o atual governador, recebiam dinheiro após garantirem benefícios fiscais.


As propinas eram pagas a partir de notas fiscais frias, em dinheiro vivo e por doações eleitorais feitas entre 2014 e 2016. Reinaldo e mais 20 pessoas, incluindo Rodrigo, foram indiciados pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. O processo, que corre em segredo de Justiça, tramita no STJ (Superior Tribunal de Justiça).


Recurso


O pedido de anulação da delação foi apresentado pela defesa de Reinaldo em junho de 2017 e aguardava julgamento desde então. Anteriormente, o governador já teve o pedido de anulação das declarações dos empresários negado pelo ministro Celso de Mello, agora o pedido será analisado pelo plenário do STF. Procurador-Geral da República à época do pedido, Rodrigo Janot se manifestou contrário à anulação da delação.


Na época, o  argumentou que os executivos da J e F foram os primeiros a prestarem uma colaboração que ele chama de ‘efetiva’, e por não serem ‘líderes de uma organização criminosa’ foram beneficiários do acordo de delação com ‘imunidade processual’.


Delação


Nos acordos firmados com a , a delação da JBS revelou um suposto esquema de cobrança de propina, por parte dos três últimos governadores de Mato Grosso do Sul, Zeca do  (PMDB) e Reinaldo Azambuja, em troca da concessão de benefícios fiscais.


Segundo o empresário Wesley Batista, ele mesmo negociou com Azambuja, a quem teria repassado cerca de R$ 38 milhões em propina, de um total de R$ 150 milhões pagos em Mato Grosso do Sul.


Na delação, os empresários e executivos da JBS explicaram que parte do dinheiro da propina era repassado em espécie, pagamento de notas fiscais frias, doações oficiais de campanha e também por meio do chamado caixa 2, dinheiro não declarado de campanhas políticas.


Foto: Arquivo/Midiamax




 

Midiamax / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Reinaldo desiste de recurso no STF para anular delação "

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  MOMENTO DE POESIA E CULTURA

  Governo federal comprará 46 mi de doses da CoronaVac

  Justiça mantém preso advogado que matou PM

+Notícias mais lidas da semana

Justiça mantém preso advogado que matou PM
Defesa Helder Cunha Rodrigues havia entrado com pedido de liberdade provisória
Motorista faz conversão errada e carro é atingido por 2
Acidente ocorreu na manhã de hoje (20). Três pessoas ficaram feridas.
Saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos
No voto em branco o eleitor não manifesta preferência por nenhum candidato.
MOMENTO DE POESIA E CULTURA
VIDA - Livro “Momentos”, de Etevaldo Vieira de Oliveira - 2008.
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®