Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Figueirão / História do município

Publicado em: 29/09/2020 - 09:05:17

FIGUEIRÃO completa 17 anos - Poemas de homenagem

Hino à Figueirão - Autor: Etevaldo Vieira de Oliveira


Laureando em colinas e vales
Na imponência de morros gigantes
Na magia da “Pedra Bonita”
Refletindo no azul do horizonte
No remanso das “águas de prata”
O pujante povo hospitaleiro
Figueirão é pilar imponente
Com “Areia Santa” reluzente
Se expressa em astuto celeiro.


(refrão)


Figueirão estandarte de glória
Da história é o precursor
Intrépido nesta fortaleza
Sangue bravo que hoje viceja
No trabalho aguerrido com amor.


“Areia  Santa” e a “Pedra Bonita”
Povo altivo, fraterno e de amor
Precursores de paz e harmonia
Estrela guia que espalha o fulgor
Moisés Galvão em lampejo de luz
Fez surgir Figueirão na história
Na vanguarda a luz resplandece
Povo bravo e forte que enaltece
Dos heróis do passado a memória.


(refrão)


Figueirão adornado entre serras
Com símbolos e dísticos louvados
Pedra Bonita” esculpe realeza
“Areia Santa” que espelha riqueza
Povo nobre, guerreiro e honrado.


 


2- A PEDRA BONITA (em meu livro "Momentos")




Oh! Pedra abençoada,
Que ostenta magia,
Que manifesta imponência,
E que aponta para Deus.

Oh! Pedra misteriosa,
Que tem histórias fantásticas,
Que vêm de nossos antepassados..
Em criança ouvia meu saudoso pai,
Em suas viagens à “Fazenda Bonito”,
Falar da “Pedra Bonita” e
Do “mistério da natureza”
E das lendas... superstições...
Quando jovem, passei a admirá-la,
Em minhas escassas idas ao Figueirão.
Quando maduro, continuei a admirá-la
Em minhas constantes estadias no Figueirão.
Há tempos estive na sua proximidade,
Tenho fotos, recordações veladas...

Algumas vezes
Pesquei no Córrego do Mato,
No Córrego Figueirão, quando ele ainda tinha vida,
Quando o leito ainda era único, a ponte era única,
A floresta ainda cobria suas margens...
Saudades...
Cheguei a subir em árvores
Para fugir do ataque de porcos selvagens.

O Córrego Figueirão assoreou-se
E o areal o matou.
A evolução o matou.
O homem o destruiu.
Suas margens não têm florestas,
São necessárias duas pontes,
Os buritis morreram,
A pindaíba acabou-se.
Efeitos do tempo,
E do desrespeito à natureza exuberante.

A Pedra Bonita, entretanto,
Tal qual meu pai falava,
Há séculos
Continua imponente,
A mão do homem não a destruiu,
E nem a destruirá,
Pois ela, como um dedo abençoado,
Aponta aos céus
E impõe-nos a idéia de que Deus existe,
E que está presente entre nós
Na cidade de Figueirão.




Meu pai e suas estórias se foram,
Meu pai e suas histórias também se foram.
Os antepassados, as estórias e as histórias
Vão se ofuscando com o tempo.

Mas Deus, em contrapartida à destruição,
Ao assoreamento dos rios,
À destruição dos nossos cerrados
À extinção de nossas florestas,
À eliminação de nossa fauna,
À degradação do eco-sistema,
Debruça seu olhar e
Estende seu manto,
Sobre a Pedra Bonita
E sobre o povo abençoado do Figueirão.
Com regozijo,
Fez nascer e crescer,
Tão imponente quanto a Pedra Bonita,
A cidade de Figueirão.
Hoje, há 2.008, anos do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo,
O mais novo Município do Brasil,
O Município número 5.562.

Na pujança de sua gente,
Nos ideais fulcrados na liberdade e na democracia,
Pode-se levantar o estandarte da vitória,
Pois na idéia de uma população laboriosa e ordeira,
Nesta terra dos sonhos,
Nesta terra da Pedra Bonita,
Esteada em uma orla multicor,
Deus espalha sua graça e sua bênção.
Bênção que lá do alto da Pedra Bonita
Banha as moradias
E cada cidadão da cidade.
(2008 - POEMA TÃO NOVO E PARECE QUE TÃO VELHO!)


Fotos: Divulgação





     

Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "FIGUEIRÃO completa 17 anos - Poemas de homenagem"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  MOMENTO DE POESIA E CULTURA

  Governo federal comprará 46 mi de doses da CoronaVac

  Justiça mantém preso advogado que matou PM

+Notícias mais lidas da semana

Justiça mantém preso advogado que matou PM
Defesa Helder Cunha Rodrigues havia entrado com pedido de liberdade provisória
Motorista faz conversão errada e carro é atingido por 2
Acidente ocorreu na manhã de hoje (20). Três pessoas ficaram feridas.
Saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos
No voto em branco o eleitor não manifesta preferência por nenhum candidato.
MOMENTO DE POESIA E CULTURA
VIDA - Livro “Momentos”, de Etevaldo Vieira de Oliveira - 2008.
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®