Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Campo Grande / Geral

Publicado em: 15/11/2019 - 10:14:42

GNV continua com alta procura em postos de combustíveis

Apesar de ainda poucos postos ofertarem o GNV (Gás Natural Veicular) em suas bombas, o combustível continua sendo uma das melhores opções para abastecimento, com grande procura e até filas sendo formadas para garantir uma economia de até 50% no fim do mês, garantem os proprietários de veículos já convertidos a esse tipo de combustão.


Um deles é George Luiz Vieira, que usa o GNV há 20 anos. “Opto pelo gás desde 1999, bem quando começou. Eu ainda morava em São Paulo”, explica o motorista, enquanto abastecia seu carro na rua João Rosa Pires. Ele afirma que seu carro, um Renaut Logan, foi comprado sem a conversão, mas que ele a fez há dois anos.


“Compensa muito usar o GNV e por isso fiz a adaptação. Consigo economizar até 40% hoje em dia. Lá no início, quando o gás veicular começou no Brasil, a economia chegava a até 70%”, explica George, um dos vários clientes que abasteciam no posto.


Outro que também aproveita o melhor custo benefício do GNV foi Heric Nantes, que trabalha como motorista de aplicativo há sete meses e converteu o carro dele, um Hyundai HB20, há apenas dois. De lá pra cá, ele sentiu bastante diferença.


GNV


George usa o GNV há 20 anos (Leonardo de França, Midiamax)


“Abasteço uma vez ao dia e consegui aumentar bastante o que consigo tirar por dia”, frisa Heric, revelando ainda o valor de R$ 100 a mais. “Melhor coisa que fiz, me arrependo de não ter feito antes”, completa o motorista.


Já o frentista Francisco Rodrigues afirma que o movimento de veículos para abastecer com GNV segue a um bom tempo estável onde trabalha, o Posto Pegoraro. “Aqui sempre sai mais o GNV. Acredito que venham cerca de 140 carros por dia, as vezes até mais. Tem muito motorista de aplicativo e taxista vindo também”, explica.


Outro frentista, do posto Alloy, frisa que o movimento é sempre constante e alto no local para abastecimento com o gás natural. “Tem dia que no finzinho da tarde chega a fazer fila, mas vem bastante gente em outros horários também”, finaliza.


Custos do GNV


Mesmo com o baixo preço, o GNV tem um custo ainda considerado alto para ser instalado, incluindo o preço do kit de conversão e as taxas cobradas pelo Governo do Estado, através do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), incluindo vistorias anuais.


Levantamento feito pelo Jornal Midiamax no ano passado indicava que o valor para instalar o GNV legalmente em Campo Grande ficava na casa dos R$ 5,2 mil. Os custos, que poderiam ser desonerados pelo Governo, levam alguns a aderir a clandestinidade.


Com o desenvolvimento de novas tecnologias, a questão relativa a perda de potencia do motor também ficou para trás. Atualmente, um kit de quinta geração tem redução ínfima, além de trazer menor custo de manutenção do carro.


Já nas bombas, o valor do GNV, vendido por metro cúbico, compensa diante dos outros combustíveis, como gasolina e etanol. Conforme pesquisa da ANP (Agência Nacional de Petróleo), o preço médio do GNV entre os dias 5 e 6 de novembro em Campo Grande foi de R$ 3,012, sendo possível encontrar o combustível por até R$ 2,94.


GNV


Heric trabalha como motorista de aplicativo e aumentou renda com o GNV (Leonardo de França, Midiamax)


“Faz dois anos que uso e já comprei ele assim. Compensa por que gasto metade do que gastava com gasolina”, conta Luciano Mota, assim como João Vitor Souza, que também já comprou o carro, um Fiat Siena, convertido.


“Ele é o único modelo que já vem com GNV de fábrica. O tenho faz oito meses. Eu tinha um Celta 1.0, gastava por semana R$ 150. Agora, com esse carro que é 1.4, gasto R$ 90 por semana, e uso o ar condicionado sempre, o que não fazia antes”, diz.


Possibilidade de desabastecimento


Mesmo sendo considerada remota pelo Governo do Estado, em especial a MSGás, estatal responsável pela distribuição do gás em Mato Grosso do Sul, a possibilidade de desabastecimento do GNV é visto como um problema pelos consumidores.


“Se houver desabastecimento e ficar mais caro ou não houver mais nas bombas, o impacto seria grande. É só ver o quanto economizo em uma semana e quando dá no mês. Mudaria o orçamento, seria obrigado a usar a gasolina”, opina João, que segue linha parecida a de George. “Com certeza traria um impacto grande no meu orçamento”, frisa.


A crise política na Bolívia, que culminou na renúncia do presidente Evo Morales, mantém o país em grande instabilidade administrativa, com os departamentos responsáveis por negociar e fechar contratos inativos durante esse período.


O diretor-presidente da MSGás, Rudel Trindade, aponta que o risco é mínimo, já que o abastecimento segue normalizado, inclusive com aumento de demanda recente sendo suprida sem maiores problemas. Dois terços do PIB (Produto Interno Bruto) boliviano envolvem justamente o comércio do gás natural.


GNVGNV é opção barata na bomba, mas ainda tem custo alto de instalação (Leonardo de França, Midiamax)


Por ora, o temor envolve apenas os contratos ainda a serem fechados, já que Mato Grosso do Sul tem empreendimentos futuros que dependem da energia oriunda do gás natural, como é o caso da usina de fertilizantes UFN-3, a ser adquirida em breve pela russa Acron.


Com perspectiva de consumir até 2,26 milhões de metros cúbicos de gás, a ativação da empresa em Três Lagoas deve render, só em arrecadação com ICMS, por volta de R$ 9,2 milhões. Outros empreendimentos semelhantes, como a termelétrica em Ladário, que deve demorar alguns anos ainda para ser ativada, deve render índice semelhante.


GNV é opção barata na bomba, mas ainda tem custo alto de instalação (Leonardo de França, Midiamax)




 

Midiamax / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "GNV continua com alta procura em postos de combustíveis"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Brasil ultrapassa a marca de 65 mil mortes por Covid-19

  MPF pede afastamento de Salles, ministro Meio Ambiente

  Porto Murtinho vai escoar 30% da produção do Estado

+Notícias mais lidas da semana

'Dia triste', diz secretário diante de 16 mortes em 24h
91 pacientes estão internados em leitos de UTI
Energia mais cara incentiva uso da energia solar
No MS, foram aplicados mais de R$ 100 milhões do FCO em placas solares neste ano
Leia: O historiador que previu uma grave crise em 2020
Adverte ainda sobre período perigoso da História
Prêmio do Nota MS Premiada é dividido por 4 ganhadores
Os vencedores dessa edição são de Campo Grande, Maracaju, Antônio João e Amambai
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®