Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Geral / Geral

Publicado em: 13/08/2019 - 13:51:12

Justiça quebra de sigilo fiscal de casal Olarte

O ex-prefeito Gilmar Olarte (sem partido) e a esposa Andréia Nunes Zanelato Olarte tiveram os sigilos fiscais quebrados entre os anos de 2010 e 2015 por determinação judicial. Houve determinação a devassa nas declarações ao fisco de duas empresas da ex-primeira-dama, a Casa do Esteticista e Vita Derm. A decisão é do juiz da 1ª Vara Criminal de Campo Grande Roberto Ferreira Filho e publicada na edição de quinta-feira (8) no Diário Oficial da Justiça.   


O casal  é réus pelos crimes de corrupção, de lavagem de dinheiro e de associação criminosa, que levou o casal a prisão em 2016. A operação Pecúnia foi realizada pelo Grupo de Atuação Especial na Repressão ao Crime Organizado (Gaeco),  entre 2014 e 2015, enquanto Olarte ocupava o cargo de prefeito, Andréia adquiriu vários imóveis na Capital.   


Alguns bens ficaram em em nome de terceiros, com pagamentos iniciais em elevadas quantias (dinheiro, transferências bancárias e depósitos). Esta denúncia já teve a audiência de instrução e julgamento e está conclusa para sentença desde o final do ano passado. O ex-prefeito já foi condenado a pena de oito anos e quatro meses por corrupção e lavagem de dinheiro em maio de 2017 pela Seção Criminal Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Ele recorreu, mas perdeu os recursos em todas as instâncias.   


Ex-prefeito e a mulher são réus pelos crimes de corrupção, de lavagem de dinheiro e de associação criminosa, que levou o casal a prisão em 2016. A operação Pecúnia foi realizada pelo Grupo de Atuação Especial na Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), entre 2014 e 2015, enquanto Olarte ocupava o cargo de prefeito, Andréia adquiriu vários imóveis na Capital.   


Alguns bens ficaram em nome de terceiros, com pagamentos iniciais em elevadas quantias (dinheiro, transferências bancárias e depósitos). Esta denúncia já teve a audiência de instrução e julgamento e está conclusa para sentença desde o final do ano passado. O ex-prefeito já foi condenado a pena de oito anos e quatro meses por corrupção e lavagem de dinheiro em maio de 2017 pela Seção Criminal Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Ele recorreu, mas perdeu os recursos em todas as instâncias. 


 


(Foto: Valdenir Rezende /Arquivo/ Correio do Estado)




 

Correio do Estado/ Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Justiça quebra de sigilo fiscal de casal Olarte "

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Cadeirante fica presa em porta de Fórum em Dourados

  Sábado será ensolarado em todo Mato Grosso do Sul

  ‘Ninguém é obrigado a gostar, mas respeitar é um dever’

+Notícias mais lidas da semana

Criador de porcos é autuado pela 2ª vez em Camapuã
Fato ocorreu em propriedade localizada próxima ao Distrito de Pontinha do Cocho
Acidente com ônibus deixa 21 mortos no norte do Chile
Foi na Rota B-710, em Taltal, na província de Antofagasta,há 1200 km de Santiago
Previsão de obras na rodovia MS-306 é fevereiro de 2020
Governador verá, amanhã, abertura do leilão da concessão na Bolsa de Valores-SP
Assaltantes fogem com reféns em capô de camionete
Foi em SC, após assaltos a bancos em Vidal Ramos, no Vale do Itajaí
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®