Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Bonito / Geral

Publicado em: 20/01/2019 - 19:14:21

Bonito: chef de cozinha é preso por furtar picanha

O chef de cozinha de um famoso restaurante de Bonito, a 300 km de Campo Grande, foi preso em flagrante por furtar peças de picanha do estabelecimento. A prisão aconteceu depois de uma operação da Polícia Civil do município em busca de um suspeito para o sumiço de carnes do freezer do restaurante. A estimativa é de que ele tenha furtado mais de R$ 13 mil em carnes em pouco mais de dois meses.


A suspeita começou quando a Polícia recebeu uma denúncia de que o chef do restaurante estaria vendendo picanhas da marca Friboi. A partir de então, câmeras foram instaladas no local e foram feitas investigações até que a polícia descobriu que o cozinheiro se aproveitava da confiança dada pelo proprietário do restaurante para furtar os produtos. Ele tinha acesso livre à câmara fria do estabelecimento. “Ele fazia o controle de estoque de carne e pescados e nos informava o que precisaria comprar para a manutenção do estoque”, explicou o dono do restaurante.


As investigações apontam que o suspeito pegava as peças de picanha da câmara fria, as colocava na mochila e saía ‘de fininho’. A situação se repetiu por meses até que o dono do restaurante percebeu que as carnes sumiam do estoque. Foi quando ele tomou a iniciativa de procurar a Polícia e colocou câmeras de monitoramento na entrada da câmara fria do local.s na mochila. 


O último furto aconteceu na última quinta-feira (17), quando o funcionário bateu ponto às 22h50 e saiu minutos depois, com a mochila cheia de carne. Na noite seguinte a Polícia Civil montou campana na porta do restaurante e abordou o chef de cozinha, que estava com sete peças de carne na mochila. Só nesta mochila, as peças de carne foram avaliadas em R$ 450.


Ao ser interrogado, o chef de cozinha confessou ter furtado as carnes e disse que as comercializava, mas que a maioria das peças eram usadas para consumo próprio. Ele explica que trabalha há quatro anos no local, mas passou a furtar apenas em novembro do ano passado. Segundo o proprietário, o suspeito abusou de sua confiança, já que eles tinham um vínculo e eram próximos.


A polícia estima que o chef de cozinha cometeu cerca de 30 furtos com o mesmo modus operandi. No total, prejuízo é estimado no valor de R$ 13,5 mil. Segundo o delegado responsável pelo caso, Gustavo Henriques Barros, o chef foi indiciado na noite de ontem pelo crime de furto qualificado pelo abuso de confiança e, caso seja condenado, pode pegar uma pena que varia de dois a oito anos de reclusão.


(Foto: Divulgação/Polícia Civil de Bonito)




 

Midiamax / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Bonito: chef de cozinha é preso por furtar picanha"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Mourão diz que desmatamento foi além do aceitável

  Covid-19: Desde sexta, MS teve 21 mortes oficializadas

  Adolescente mata amiga com tiro acidental e arma do pai

+Notícias mais lidas da semana

Reinaldo e filho são indiciados pela PF na Vostok
Eles foram indiciados pela Federal por corrupção e lavagem de dinheiro
Com doença autoimune Cleber morreu de covid aos 45 anos
A doença autoimune desconhecida agravou saúde após dengue e covid-19
Jovem morte em acidente na Capital foi jogada do carro
Acidente foi no Bairro Cabreúva ontem a noite.
Facebook derruba páginas fake news ligadas a Bolsonaro
Tercio A. Tomaz trabalha com o presidente e integra o chamado 'gabinete do ódio'
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®