Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Campo Grande / Polícia

Publicado em: 06/12/2018 - 06:46:17

Golpista é presa no Carandá Bosque na 'Ouro de Ofir'
Completo onde fica a Dedfaz em Campo Grande. (Foto: Arquivo) Completo onde fica a Dedfaz em Campo Grande. (Foto: Arquivo)


A Polícia Civil prendeu na tarde desta quarta-feira (05) Maria Inês Leite, apontado como uma das golpistas de um esquema milionário investigado pela operação Ouro de Ofir, desencadeada pela Polícia Federal.


Ela presta depoimento na Dedfaz (Delegacia Espescializada de Repressão a Crimes de Defraudações, Falsificações) de Campo Grande. Maria Inês foi presa no momento em que chegava a sua residência, no Bairro Carandá Bosque. Os policiais já estavam de prontidão no local.


Uma das vítimas da mulher foi um músico que investiu R$ 2,6 mil em aportes do golpe com a promessa de lucrar R$ 52 milhões. 


Além de Maria Inêz, o músico também empreendeu em ações de Celso Eder Gonzaga de Araújo – detido e apontado pela polícia como “cabeça” do esquema – e Oloaldo Arruda de Souza, também preso em setembro na terceira fase da Operação Ouro de Ofir


O negócio tratava-se de uma repatriação de valores vindos do exterior e que os mesmos pertenciam a uma família de Campo Grande de nome Araújo. 


O negócio era administrado por intermédio de uma Empresa, administrado por Celso Eder e que havia outras ramificações sob a responsabilidade de Maria Inez e Oloaldo Arruda. O músico move ação na Justiça contra o trio. 


Operação - A organização criminosa vendia a ilusão de uma proposta de investimento em uma suposta mina de ouro cujos valores, repatriados para o Brasil, são cedidos, vendidos ou até mesmo doados mediante pagamento. Para repatriação, 40% de uma altíssima soma de dinheiro ficaria com o governo federal, 40% doado como ajuda humanitária e 20% para a família de Celso Eder Gonzaga de Araújo, que também está preso. Em geral, o investimento inicial era de mil reais para um resgate financeiro futuro de R$ 1 milhão.


O retorno do investimento, no entanto, nunca é retornado para os clientes. Cerca de 25 mil vítimas caíram no golpe no país.


Completo onde fica a Dedfaz em Campo Grande. (Foto: Arquivo)





 

Campo Grande News / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Golpista é presa no Carandá Bosque na 'Ouro de Ofir'"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Anoreg quer fim de fundos que oneram taxas cartorárias

  Renato Aragão deve ir para o programa A Praça É Nossa

  Família procura jovem desaparecida em MS

+Notícias mais lidas da semana

Presa por morte em motel trocou mensagens com suspeito
Fernanda e Patrick Fontoura foram trocadas no dia da morte de Daniel Abuchaim
Avião cai em Chapadão do Sul e mata piloto
Ele decolou por volta das 10 horas em uma fazenda e ia para Juara (MT)
Família procura jovem desaparecida em MS
Família está desesperada e já procurou a polícia
Menina morta em agressões de colegas é enterrada
Gabrielly era querida na igreja onde cantava e participava de teatros,diz pastor
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®