Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Figueirão / Geral

Publicado em: 19/10/2018 - 15:47:01

Desembargadores arquivam denúncia contraRogério Rosalin

A contratação dos serviços de um escritório de advocacia para auxiliar o Procurador da Prefeitura de Figueirão quando Rogério Rosalin assumiu a administração, após grande turbulência política no município em 2015, e que foi alvo de abertura de ação civil pública por improbidade administrativa no Ministério Público Estadual - resultando até mesmo no pedido de bloqueio de bens do Prefeito - foi encerrado no último dia 9 de outubro, com a decisão pelo arquivamento da denúncia. 



Segundo o relator Desembargador Júlio Roberto Siqueira Cardoso, não existiam indícios mínimos que pudessem caracterizar improbidade administrativa já que ficou provada a necessidade da contratação de tal serviço, tão pouco existiu a possibilidade de enriquecimento ilícito já que os serviços custavam ao município pouco mais de R$ 8.700,00 reais por mês, valor considerado ínfimo pelo Desembargador.  



Baseado no fato de que a denúncia oferecida ao Ministério Publica havia sido feita por uma advogada que trabalhava para seus adversários políticos, a defesa do Prefeito Rogerio Rosalin (Dr. Divoncir Schreiner Maran Júnior) obteve êxito e conquistou por unanimidade o arquivamento do processo no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, ao detalhar a situação delicada que o município atravessava - tendo em um curto período sido administrado por três gestores diferentes – a necessidade declarada pelo Procurador da época de receber auxilio e o preenchimento de todos os requisitos legais para a contratação dos serviços.  



Rogério, que a época colocou documentos e a equipe da Prefeitura a disposição da Justiça para os esclarecimentos, disse que a decisão da Justiça, de considerar improcedente a denúncia decidindo por seu arquivamento, não o surpreendeu. "Quem levantou esses questionamentos foi a advogada de um adversário político nosso. Sabedores disso e certos de que não havíamos feito nada que pudesse ir contra a Lei, nos colocamos a disposição, abrimos as portas para que o MPE averiguasse a veracidade dos fatos e o que vemos hoje, é a justiça sendo feita". Completou. 



Em tom de desabafo Rogério lembrou os fatos que o levaram a assumir a Prefeitura em 2015, a situação em que encontrou as contas do município à época, o empenho da equipe que formou junto de seu vice Fernando para que pudessem recuperar o crédito na praça, ter hoje números extremamente positivos, realizar importantes obras e a aprovação por parte da população. "Sabemos que todo gestor deve estar à disposição, que toda dúvida merece investigação, mas, lamentamos quando esse tipo de falso, levantado com interesses meramente políticos, tome precioso tempo nosso e da justiça". Finalizou. 



O Prefeito não confirmou se entrará com pedido de retratação ou ressarcimento pelos custos e danos causados pela tentativa de denegrir sua imagem.


 


(Foto: Francisco Britto)




 

Bulhões Digital/ Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Desembargadores arquivam denúncia contraRogério Rosalin"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Colisão entre carretas e carros mata condutor na MS-306

  Após confusão no PSL, Soraya vai ao TRE contra Trutis

  Homem é morto a tiros em Camapuã no sábado (12)

+Notícias mais lidas da semana

Vacina BCG será testada contra coronavírus em MS
Teste será realizado em profissionais da saúde que ainda não foram infectados
‘Sertanejo ostentação’ revelou lavagem de dinheiro
Polícia Federal investiga 19 pessoas da mesma família em MS, MT e Paraguai
MS: Quatro municípios dobraram população em 20 anos
Em Camapuã houve queda populacional de 16.446 para 13.693, ou seja, 16,7%.
Familiares de casal morto a tiros prestam depoimento
A mulher foi encontrada com o short abaixado
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®