Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Aquidauana / Polícia Militar

Publicado em: 13/08/2018 - 07:42:43

Para se defender de agressões, mulher esfaqueia marido

Uma mulher de 39 anos foi parar na delegacia de polícia de Aquidauana, a 135 quilômetros de Campo Grande, durante a madrugada desta segunda-feira (13), após esfaqueá-lo.


A polícia foi chamada por volta da meia-noite, quando encontrou o casal brigando. Ao perceber a aproximação dos militares, a mulher tentou jogar uma faca próximo a um bar, na festa do Parque de Exposição.


Na versão do marido, a mulher estava descontrolada e com uma faca o atingiu no braço e antebraço direito. Já a mulher contou que teria sido agredida pelo homem com tapas no rosto e o esfaqueou para se defender.


Ela ainda contou que tem uma medida protetiva contra ele, mas que não estava no momento com ela. Os dois foram levados para a delegacia para prestar esclarecimentos.


Foto: Divulgação




 

Midiamax / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Para se defender de agressões, mulher esfaqueia marido"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Anoreg quer fim de fundos que oneram taxas cartorárias

  Renato Aragão deve ir para o programa A Praça É Nossa

  Família procura jovem desaparecida em MS

+Notícias mais lidas da semana

Presa por morte em motel trocou mensagens com suspeito
Fernanda e Patrick Fontoura foram trocadas no dia da morte de Daniel Abuchaim
Avião cai em Chapadão do Sul e mata piloto
Ele decolou por volta das 10 horas em uma fazenda e ia para Juara (MT)
Família procura jovem desaparecida em MS
Família está desesperada e já procurou a polícia
Menina morta em agressões de colegas é enterrada
Gabrielly era querida na igreja onde cantava e participava de teatros,diz pastor
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®