Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Caarapó / Assassinato

Publicado em: 08/08/2018 - 08:51:20

Produtor rural é assaltado e morto na cidade de Caarapó

O corpo do produtor rural Antônio Biagi Neto, de 66 anos, foi encontrado na noite desta terça-feira (7), em um canavial próximo a cidade de Caarapó, a 273 quilômetros de Campo Grande.


Antônio havia desaparecido nesta terça (7), após fazer entregas de verduras em escolas e comércios, segundo a filha dele, Adriana. A polícia e o DOF (Departamento de Operações de Fronteira) foram acionados e o corpo encontrado em um canavial, na MS-156.


Segundo a filha de Antônio, o autor que teria 20 anos acabou preso depois de roubar o carro da vítima e acabar batendo o veículo nas ruas de Caarapó. “Meu pai foi espancado até a morte”, disse Adriana. A polícia trata o caso como de latrocínio.






Midiamax / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Produtor rural é assaltado e morto na cidade de Caarapó"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

Ex-vereadores de 3 cidades devolverão R$ 124,4 mil

  Uma menina de 3 anos viu os pais serem mortos a facadas

Bolsonaro tem 43% de rejeição e 33% de aceitação

+Notícias mais lidas da semana

Mulher com Covid fura isolamento e é presa em MS
Foi em Ponta Porã. Ela vai ter que ficar em casa e com tornozeleira.
'Caminho é cadeia ou cemitério', lamenta mãe
A frase é da mãe do adolescente morto durante assalto à policial.
28 crianças testaram positivo para coronavírus em MS
Nenhuma delas ficou internada. 22 ainda estão em isolamento domiciliar.
MS: Vereador é condenado por receptação de gado furtado
A pena é de quatro anos, quatro meses e seis dias de prisão
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®