FECHAR
> Camapuã / Homenagem de gratidão

Publicado em: 07/08/2018 - 10:06:25

Mensagem de mês de falecimento da Professora Zezé

Por Etevaldo Vieira

Mensagem à saudosa professora Zezé 
(30 dias de falecimento)

Uma luz que brilhou em Camapuã e que ficará irradiando flesch na vida de quem o conheceu e conviveu com a mesma.


A cidadã camapuanense Maria José de Lima, conhecida popularmente como professora Zezé com certeza absoluta foi a maior expressão de defesa dos interesses da população.


Filha de família tradicional de Camapuã, desde a juventude foi militante religiosa e depois se tornou professora e passou a ser "a voz gritante da população" na defesa dos direitos sociais, quando passou a enfrentar as autoridades constituídas o que gerou um misto de maior representante da população em geral. Suas ações não se restringiam somente aos interesses pessoais ou políticos, mas sim, enfrentava com ênfase tudo e todos, quando o assunto era a defesa de direitos da sociedade.


Entusiasmada e firme em seus propósitos, em 1982 foi eleita vereadora pelo PDS, saindo depois candidata a prefeita, já pelo PT, quando socializou-se como Zezé do PT, não sendo eleita. Mas, continuou firma na defesa social, na profissão de professora em todas as escolas estaduais existentes no município, sendo diretora da Escola Estadual Abadia Faustino Inácio.


Sem ser política de cargo, durante toda a sua vida, defendeu a política da vida, do menos favorecido e do desenvolvimento de Camapuã com a participação de todos, indiferentemente da posição social, era uma sonhadora, mas acima de tudo uma grande lutadora.


É lógico que com tamanha atividade social, tornou-se quase um mito em Camapuã, tanto nos aplausos como nas críticas, já que "não levava desaforo para a casa" e era muito participativa em relação a todos os segmentos da sociedade camapuanense. Enfrentou batalhas contundentes com ideologias políticas diversas, com agricultores e produtores rurais. No entanto, mesmo quando contestada, era por todos muito respeitada e ouvida.


Participou de sindicatos, associações, conselhos municipais, coordenações praticamente de todos os seguimentos da sociedade. Mesmo agora, já muito adoentada, ainda cumpria a missão de coordenadora da obra kolping de Camapuã, que presta relevantes serviços sociais na cidade.


Com certeza, nos templos religiosos, nas famílias camapuanenses e mesmo no sentimento comum e solitário dos cidadãos, todos, em seus modos particulares e sentimentais, pediram e pedem o reino eterno de Deus para a alma solidária da professora Zezé.


Os integrantes da comunidade Kolping de Camapuã, ainda ressentidos pela irremediável perda da irmã professora Zezé, rogam a Deus que lhe dê a paga no reino eterno, e daqui só nos resta louvar e adubar no solo do reconhecimento todo o trabalho prestado e os legados deixados pela professora Zezé, para que a semente da luta consciente, da bravura e fibra, da dignidade, amor e esperança, que ela plantou e zelou por todos os dias de sua vida. Os frutos das árvores que plantou nesta terra, hoje estão espelhados nas dezenas e até centenas de profissionais que foram seus alunos e hoje espalham os ensinamentos mundo afora.


Vá e permaneça na paz de deus amiga professora Zezé.


*Etevaldo Vieira é advogado, escritor e compositor e ex-aluno da professora Maria José de Lima (Zezé)




   

Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Mensagem de mês de falecimento da Professora Zezé"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  MS tem 61 mil eleitores impedidos de votar

  Ibope: Bolsonaro tem 28%, Haddad tem 22% e Ciro 11%

  Marta é eleita melhor jogadora do mundo pela sexta vez

+Notícias mais lidas da semana

Camapuã: chuva faz adiar evento no Camilo Bonfim
Evento foi transferido para terça-feira (18), amanhã, com a mesma programação.
Container tomba em empresa JBS e mata manobrista
A vitima foi identificado como sendo Ademir José de Souza, que era de Camapuã
Homem é preso 902 quilos de drogas na BR-060 em Camapuã
Suspeito receberia R$ 2 mil para levar droga até Goiânia
Frigorífico lamenta morte de funcionário em trabalho
Ademir José de Souza era natural de Camapuã. Está sendo velado em Campo Grande.
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®