Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Figueirão / Política

Publicado em: 06/04/2018 - 17:22:09

Figueirão: prefeito Rogério manifesta sobre divulgação

O Jornal Mídia Max publicou uma matéria na quinta-feira (05), da qual alega uma suposta improbidade administrativa por parte do Prefeito de Figueirão Rogério Rosalin, por meio da contratação de um escritório de advocacia localizado na Cidade de Costa Rica.De acordo com a publicação do jornal, não houve uma licitação para a contratação dos serviços do escritório, e com isso o prefeito e mais alguns membros da gestão poderão ter seus bens bloqueados pelo Ministério Público até que as investigações sejam feitas.


Prefeito Rogério Rosalin


Divulgou uma nota dizendo que o referido escritório atua a quase 40 anos na região, sempre trabalhando com retidão, ética e honestidade, e que jamais foi alvo de qualquer investigação.Todavia, o prefeito diz que há uma espécie de anseio pela execração dos ocupantes de cargos políticos, e que como administrador, jamais se beneficiou dos recursos públicos, utilizando sempre seu próprio veículo e o abastecendo com o próprio salário, onde nunca sequer utilizou uma passagem aérea ou hospedagem pela prefeitura em viagens.


Além disso, o prefeito menciona que congelou seu próprio salário para dar exemplo de austeridade, sendo com certeza o menor salário de prefeito do MS.A nota assinala que a contratação foi totalmente legal, autorizada inclusive pela Lei de Licitações, conforme dispõe o artigo 25, inciso II da Lei 8.666, de 21 de junho de 1993, que permite a contratação de advogados com notória especialização.Os advogados contratados possuem notória especialização com sólida formação acadêmica na PUC, Mackenzie e Fundação Getúlio Vargas, sendo que há comprovação dos serviços prestados e sua atuação direta resultou em mais de um milhão de reais em proveito do Município.


Também, o prefeito Rogério Rosalin disse que sua consciência está tranquila, pois tem plena certeza de que será absolvido de todas as injustas e absurdas acusações. “Essas acusações foram feitas por pessoas que querem a todo custo entrar na prefeitura sem ao menos conseguir isso no voto popular. Sei que minha passagem é breve como prefeito de Figueirão, mas estou fazendo o melhor, sacrificando a mim mesmo como a minha família, para que as famílias de Figueirão possam ser mais felizes”O que chama a atenção do Prefeito é que estranhamente o próprio Conselho Nacional do Ministério Público editou recomendação aos promotores de todo o país para ter cautela no ajuizamento de ações desta natureza, que constituem verdadeira criminalização da advocacia.Para finalizar a nota, o Prefeito Rogério Rosalin diz que tomará todas as medidas cabíveis para provar sua inocência, uma vez que sua conduta é pautada pela estrita observância dos preceitos legais.


Fonte: MS Todo Dia


Foto: Divulgação




 

MS TODO DIA / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Figueirão: prefeito Rogério manifesta sobre divulgação"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Discussão familiar tem homem de 35 anos morto a tiros

  Carreta com 4,6 ton de maconha é apreendida em SP

  Uems de Campo Grande oferece 398 vagas em nove cursos

+Notícias mais lidas da semana

Camapuã: procuradores entram com ação contra o Prefeito
Advogados concursados foram substituídos por comissionados e buscam direitos.
As Celebridades Brasileiras Com Mais Dinheiro

Jovem morre em capotamento na MS-306 em Chapadão do Sul
Acidente aconteceu durante tentativa de ultrapassagem.
Grupo espalha vídeo sobre a vida sexual de 11 meninas
Desta vez foi em Ribas do Rio Pardo. Caso já foi parar na Polícia.
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®