Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Polícia / Geral

Publicado em: 09/03/2018 - 15:52:43

Falsa conselheira tutelar tenta levar crianças no PR

O Ministério Público (MP) está investigando uma denúncia sobre uma falsa conselheira tutelar que está abordando famílias com crianças pequenas em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná.


O Conselho Tutelar da cidade já registrou a visita da falsa conselheira em quatro famílias da cidade, todas nas duas últimas semanas. De acordo com o Conselho Tutelar, não há registro de denúncias de maus-tratos contra essas famílias visitadas.


As mães registaram Boletim de Ocorrência na polícia.


Segundo a promotora da Vara da Infância e Juventude, Caroline Schaffka Teixeira de Sá, após receber as denúncias, o MP abriu um procedimento administrativo para apurar o caso.


“Visando a proteção [das crianças], mas a par disso, também vai ser apurado criminalmente, porque essa pessoa que está se passando, está cometendo um crime de falsidade ideológica, independentemente de ela conseguir ou não sequestrar essa criança, ela está cometendo um crime já, de se passar por uma pessoa que ela não é”, explicou.


Visita


Uma mãe, que prefere não ser identificada, contou que na manhã de quinta-feira (8) uma mulher foi até a casa dela, disse ser conselheira tutelar e queria levar a filha dela, de dois anos, com o pretexto de que havia uma denúncia de maus-tratos.


A suposta conselheira estava acompanhada de um homem, que dirigia um carro.


“Ela tinha essa denúncia de maus-tratos, daí ela falou... pedindo minhas crianças, aí eu falei que não tinha crianças”, relata a mãe.


Em seguida, a mulher disse que sabia que ela tinha uma filha de dois anos e que foi até lá para buscá-la.


Quando a mãe entrou na casa, dizendo que ligaria para o marido, o casal foi embora.


Ainda segundo a mãe, ela pediu uma identificação, que comprovasse que ela era do Conselho Tutelar, mas a mulher só mencionava a denúncia.


“Era bem insistente, ameaçava assim sabe, eu fiquei com medo, peguei e falei que ia chamar o meu marido e entrei pegar o celular e ela foi embora”, detalhou.



 Ameaças


Outra mãe, que conversou por telefone com a equipe da RPC Ponta Grossa, contou que, no fim de fevereiro, recebeu a visita da falsa conselheira. Ela foi ameaçada e, por medo e com orientação da polícia, mudou de cidade.


“Ela adentrou o portão pra dentro de casa, onde ela veio bater na minha porta, se identificando como conselheira tutelar e dizendo que tinha recebido uma denúncia por maus-tratos”, contou a mãe, que também preferiu não ser identificada.


A mulher entrou na casa e foi até o quarto onde estavam as filhas dela.


“Abriu a fralda delas, tirou a roupa, tirou algumas fotos, e daí falou pra mim que a denúncia não procedia, mas dentro de 15 dias ela retornaria para retirar as crianças da residência. Ah, é um sentimento, assim, que eu não tenho como te descrever como mãe”, declarou.


Forma de agir


Conforme os relatos das mães abordadas, a forma de agir desse casal é muito parecida em todos os casos. Eles chegam em um carro branco, fazem a abordagem no portão e são insistentes para entrar.


A mulher é ruiva, tem cabelo curto, é magra e aparente ter entre 28 anos a 35 anos.


As famílias acreditam ainda que o casal circula pela região dias antes da abordagem, para tentar descobrir informações como a rotina da casa e quantas crianças há no imóvel.


Orientações do Conselho Tutelar


A conselheira tutelar Michelly Bohatch Markowcz explica que a retirada de uma criança de uma família só é feita com determinação judicial ou em casos extremos de maus-tratos, de abuso sexual, mas sempre em casos extremos. Em alguns casos, há o apoio da Polícia Militar (PM).


Ainda de acordo com MIchelly, a abordagem é sempre muito tranquila, nunca de forma truculenta. Além disso, os conselheiros usam crachá e os carros são caracterizados com a logo do Conselho Tutelar. Alguns veículos da frota têm a caracterização da Prefeitura de Ponta Grossa.


Michelly orienta a população para que, em casos de suspeita, entre em contato com a PM, pelo 190 ou, ou diretamente com os três Conselhos Tutelares de Ponta Grossa, pelos telefones do plantão: (42)9 9144-1343 (42) 99155-4110 e (42) 991446127.


 




 

G1/ Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Falsa conselheira tutelar tenta levar crianças no PR"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

IFMS abre 1,5 mil vagas em cursos gratuitos

  MS: Operação contra Aécio cumpriu mandados de intimação

  Avião agrícola cai em lavoura e fica destruído

+Notícias mais lidas da semana

Menina morta em agressões de colegas é enterrada
Gabrielly era querida na igreja onde cantava e participava de teatros,diz pastor
Presa por morte em motel trocou mensagens com suspeito
Fernanda e Patrick Fontoura foram trocadas no dia da morte de Daniel Abuchaim
Avião cai em Chapadão do Sul e mata piloto
Ele decolou por volta das 10 horas em uma fazenda e ia para Juara (MT)
Sul-mato-grossense de 21 anos está sumida na Austrália
Jovem é natural de Três Lagoas e reside na Austrália desde 2004
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®