Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Saúde / Febre amarela

Publicado em: 02/03/2018 - 15:32:32

Saúde: dois casos de febre amarela sob suspeita em MS

Dois casos sob suspeita de febre amarela ainda estão sendo investigados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), em Mato Grosso do Sul. Os dados constam no último boletim do Ministério da Saúde, divulgado na quinta-feira (1).


Procurada, a SES informou que não tem conhecimento destes casos e justificou que pode ter havido um equívoco no lançamento das informações por parte dos municípios no Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação) do Ministério da Saúde.


De acordo com as informações repassadas à reportagem do Jornal Midiamax, a secretaria garantiu que está buscando esclarecimentos à coordenação de epidemiologia do Ministério da Saúde e que uma resposta é aguardada ainda nesta sexta-feira (2).


Conforme o levantamento, que traz dados repassados por todas as Secretarias de Saúde do país, entre 1 de julho de 2017 e 28 de fevereiro de 2018, foram registrados 2.867 casos suspeitos no Brasil. Destes, 1.359 já foram descartados, 723 foram confirmados e 785 ainda estão sob investigação.


Segundo o Ministério da Saúde, 237 óbitos já foram registrados no período, dos quais 103 apenas no estado de Minas Gerais. Outras 95 mortes foram registradas em São Paulo e 38 no Rio de Janeiro. Distrito Federal registrou uma morte até o momento.


Investigação


Ainda há casos pendentes de descarte, conforme o balanço, no Amapá (1), Amazonas (3), Pará (6), Rondônia (2), Tocantins (3), Alagoas (4), Bahia (9), Ceará (1), Maranhão (2), Paraíba (3), Pernambuco (2), Piauí (3), Distrito Federal (20), Goiás (20), Espírito Santo (23), Minas Gerais (230), Rio de Janeiro (33), São Paulo (367), Paraná (19), Rio Grande do Sul (12) e Santa Catarina (20).


Estados de Mato Grosso, Sergipe, Rio Grande do Norte, Roraima, e Acre, conforme do levantamento do Ministério da Saúde, seguem sem casos investigados. Nesses locais, já foram confirmados 1, 2, 1, 2 e 1 casos, respectivamente.


Turistas


A Sociedade Internacional de Medicina de Viagem, grupo formados por pesquisadores de todo o mundo, que mantém um sistema de vigilância global, afirmou que cinco turistas que passaram pelo Brasil, entre janeiro e fevereiro de 2018, contraíram a febre amarela.


Segundo a Sociedade, turista chileno morreu no Rio de Janeiro no início do ano. Outro turista suíço morreu em Zurique, no dia 28 de fevereiro. Residentes da Romênia, Holanda e França já se recuperaram e foram liberados.


A Imprensa argentina também acredita que dois residentes contraíram a doença no Brasil, no início do ano, e voltaram ao país.


(Foto: reprodução/web)






Midiamax / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Saúde: dois casos de febre amarela sob suspeita em MS"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

IFMS abre 1,5 mil vagas em cursos gratuitos

  MS: Operação contra Aécio cumpriu mandados de intimação

  Avião agrícola cai em lavoura e fica destruído

+Notícias mais lidas da semana

Menina morta em agressões de colegas é enterrada
Gabrielly era querida na igreja onde cantava e participava de teatros,diz pastor
Presa por morte em motel trocou mensagens com suspeito
Fernanda e Patrick Fontoura foram trocadas no dia da morte de Daniel Abuchaim
Avião cai em Chapadão do Sul e mata piloto
Ele decolou por volta das 10 horas em uma fazenda e ia para Juara (MT)
Sul-mato-grossense de 21 anos está sumida na Austrália
Jovem é natural de Três Lagoas e reside na Austrália desde 2004
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®