FECHAR
> Campo Grande / Vereador

Publicado em: 22/02/2018 - 17:03:13

CG: MPE abre ICP para investigar descumprimento da lei

Foi publicado no Diário Oficial do Ministério Público Estadual (MPE) desta quarta-feira, 21,  edital da 31ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social de Inquérito Civil para ‘apurar eventual irregularidade na inauguração de obras inacabadas pelo ex-prefeito Alcides Bernal’. Depois de fase de procedimento preparatório, o órgão viu indícios e agora vai iniciar a fase de investigação.


O inquérito foi instaurado pelo MPE depois da promulgação da lei municipal 5522/15, de autoria do vereador Eduardo Romero (Rede), que proíbe a inaugurações e entregas de obras públicas incompletas ou que ainda que concluídas, não estejam em atendimento ao fim que se destinam. Em resumo: obra sem estar com todo aparato necessário para funcionar levando em consideração vários fatores como estrutura adequada e funcionários, por exemplo.


Em 2016, o então prefeito Acides Bernal ‘inaugurou’, na noite de 1º de julho, de forma solene com direito a fogos de artifício a UPA Santa Mônica. Este era o prazo para que pré-candidatos para eleições daquele ano pudessem participar de inaugurações de obras. Passada a solenidade o prédio continuou fechado para a população e com mesmos problemas de sobrecargas nas unidades da região.


Ainda no dia 1º de julho de 2016 o ex-prefeito promoveu solenidade para entrega de casas populares no bairro Vespasiano Martins. Foram entregues apenas 42 de um total de aproximadamente 200, que até hoje continuam com problemas, inacabadas e os contemplados morando em barracos montados ao lado dos esqueletos de obra.


Diante das duas inaugurações com vícios que ferem a lei municipal citada, o vereador Eduardo Romero encaminhou ofício, em julho de 2016, ao Ministério Público Estadual solicitando apuração para verificar eventual prática de descumprimento da lei. O parlamentar também solicitou verificação quanto possíveis irregularidades nos loteamentos Teruel Filho, Bom Retiro, Canguru e nas unidades de saúde UBSF Jardim Paradiso e UBSF do bairro Ana Maria do Couto.


O parlamentar justifica que a lei foi criada para acabar com a farra do uso de obras públicas como palanque eleitoral. ‘Obra pública é para atender as necessidades da população e não para servir de marketing político para  momento eleitoral ou qualquer que seja’, pontua Romero.


Foto: Divulgação (vereador Eduardo Romero/Rede - Campo Grande)




 

Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "CG: MPE abre ICP para investigar descumprimento da lei"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

PM estoura central de distribuição de cigarros em CG

  Carro avança sinal vermelho e acerta motocicleta

  Pré-candidato Miglioli ao Senado 'empolga' Região Norte

+Notícias mais lidas da semana

TJMS breca Processante contra prefeito de Camapuã
Liminar do Tribunal de Justiça foi entregue na Câmara antes do início da sessão
Camapuã: Câmara julga Processante contra o prefeito
Se o resultado foi de, no mínimo, 2/3 contra, prefeito será afastado
80ª Festa de São João Batista tem início em Camapuã
A programação segue até o dia 23 de junho.
SeicFutsal Camapuã joga em Anastácio no final de semana
É pela 7ª Copa do Interior de Futsal Feminino e Seic representa a região norte.
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®