Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Polícia / Geral

Publicado em: 05/01/2018 - 14:28:34

Suspeito de estuprar adolescentes, insiste na soltura

Depois de ter pedido de soltura negado pelo TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), ‘Tio Zé’, suspeito de abusar sexualmente de pelo menos dois adolescente, moradores de um condomínio de Campo Grande, aguarda que o STJ (Supremo Tribunal de Justiça) decida sobre seu habeas corpus.


De acordo com o advogado Loester Borges, que representa o suspeito, o pedido de revogação da prisão preventiva foi feito há cerca de um mês. Agora, a defesa aguarda o retorno do recesso do Poder Judiciário para que a sentença seja proferida.


“Ainda não tivemos nenhum posicionamento e continuamos aguardando o retorno do Judiciário para que o Supremo analise nosso pedido, enquanto isso ele continua recolhido na penitenciária e recebe visita da família”, explica Borges.


Mesmo com o pedido de habeas corpus tendo sido negado pela Justiça estadual, e com uma condenação em um processo em que ‘Tio Zé’ é réu pelo estupro da enteada, o advogado se diz confiante em uma decisão favorável a ele. “Estamos confiante que o STJ decida favorável a ele”, afirma.


Entenda o caso


As denúncias de abuso vieram à tona depois que moradores desconfiaram da atitude de um morador - flagrado entregando dinheiro a uma das vítimas - e decidiram perguntar o motivo. Em áudio, gravado pelos próprios vizinhos, um menino, de apenas 12 anos, revela que era abusado em troca de dinheiro, há aproximadamente um ano.

Na gravação, o garoto divulga o nome de outras vítimas que também recebem dinheiro e podem ter sido abusadas. O Jornal Midiamax conversou com a mãe de uma das vítimas citadas no áudio, que informou que a primeira denúncia foi feita ao disque 100, no dia 9 de outubro. Na ligação, a mulher teria sido orientada a procurar a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para registrar o ocorrido.


Após o registro, o menino foi encaminhado para a realização de um exame de corpo de delito para a constatação do crime de abuso sexual. O resultado do exame, de acordo com a mãe, saiu no dia 16 de outubro, confirmando o estupro. No mesmo dia, a criança teria sido ouvida na unidade especializada em proteção à criança por psicólogas, por cerca de três horas.


Condenação por estupro


Tio Zé’ foi condenado a 10 anos e nove meses de prisão pelo estupro de uma menina, que tinha 11 anos na época do crime, em 2014.


A decisão foi publicada no Diário da Justiça de Mato Grosso do Sul. “Diante do exposto, julgo procedente a pretensão punitiva do Estado formulada na denúncia de fls. 01/03, para o fim de condenar o acusado *** a pena de 10 (NOVE) ANOS, 09 (NOVE) MESES E 18 (DEZOITO) DIAS DE RECLUSÃO, como incurso nas sanções do art. 214, parágrafo único, c/c. art. 226, II, c/c. art. 71, todos do Código Penal”, diz a publicação.


 






 

Midiamax / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Suspeito de estuprar adolescentes, insiste na soltura"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Receita obriga Palmeiras a mudar acordo com a Crefisa

  Marinha abre processo seletivo com quase 500 vagas

  Detentos fazem limpeza no Aquário do Pantanal

+Notícias mais lidas da semana

Família de idoso que morreu no HR pede R$ 3 milhões
Camapuanense morreu após cair de maca.
Homem morre após capotar veículo furtado em rodovia
O criminoso estava fugindo em direção à fronteira.
PRF intercepta maior carregamento de cigarros do país
Flagrante aconteceu em Jaraguari.
Corpo de macaco é encontrado em fazenda de MS
Há suspeita de febre amarela.
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®