Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Ministério Público / Investigação

Publicado em: 18/12/2017 - 16:03:51

Operação do Gaeco vê prejuízo de R$ 750 mil em MS

Batizado de Operação Bolsão II: Fase Padrinho, esquema investigado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) causou prejuízo ao fisco de Mato Grosso do Sul no valor de R$ 750 mil.


Empresários e contadores participavam de um esquema de propina e interferência na fiscalização tributária estadual para fraudar o erário público.


O Gaeco realizou, nesta segunda-feira (18), o cumprimento de ordens de busca e apreensão expedidas pelo Juízo da Vara Criminal da Comarca de Paranaíba.


Mandados foram cumpridos em Aparecida do Taboado e Paranaíba, na residência e empresas dos envolvidos, na Secretaria da Fazenda e Agenfa (Agência Fazendária) de Paranaíba e também em Ribeirão Preto (SP), onde os mandados foram cumpridos com o auxílio do Gaeco do Ministério Público do Estado de São Paulo.


Os crimes investigados são: associação criminosa, corrupção, concussão e lavagem de dinheiro.


Segundo o Gaeco, o dinheiro arrecadado por suborno transitava em contas bancárias de propriedade de familiares dos envolvidos, no intuito claro de mascarar os ganhos ilícitos.


Procurado pelo Midiamax, o governo de Mato Grosso do Sul informou que está acompanhando os trabalhos e subsidiando o MPE-MS com as informações solicitadas. ?


“Padrinho"


A fase da operação teve o nome de "Padrinho" pois este era o termo utilizado entre os fiscais e empresários quando em contato para as tratativas dos pagamentos das propinas.


Foto: Divulgação/Midiamax




 

Midiamax / Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Operação do Gaeco vê prejuízo de R$ 750 mil em MS"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Toffoli marca julgamento sobre inquérito das fake news

  Gaeco faz ações na prefeitura e casas em Bandeirantes

  MS: delegado suspeito de sumiço de drogas está preso

+Notícias mais lidas da semana

'Caminho é cadeia ou cemitério', lamenta mãe
A frase é da mãe do adolescente morto durante assalto à policial.
Último 'te amo' foi bilhete lido por médico na UTI
Magno e Laís estão entre os primeiros com covid na Capital, mas como a doença nã
OMS suspende testes com cloroquina e hidroxicloroquina
Suspensão ocorre depois que estudo com 96 mil pacientes não viu efeito
Vendas aos EUA caem e China segura superávit do MS
As exportações para os chineses aumentaram 4,76% entre janeiro e abril deste ano
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®