FECHAR
> Costa Rica / Política

Publicado em: 24/08/2017 - 22:39:57

Câmara de Costa Rica põe fim ao recesso do meio do ano

Na contramão dos recentes escândalos políticos que mancham a história do Brasil e que são motivo de vergonha para a nação, a Câmara de Vereadores de Costa Rica-MS adotou uma iniciativa que serve de exemplo positivo para outras cidades do país.


Isso porque o Poder Legislativo do município aboliu o recesso parlamentar do mês de julho. Consequentemente, as “férias” dos vereadores costarriquenses foram reduzidas de 45 para 30 dias, por ano. É quase a metade do período de recesso da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, que atualmente é de 52 dias.


Na manhã de segunda-feira (21/08), durante a 26ª sessão ordinária de 2017, os parlamentares municipais aprovaram, em segundo turno, o Projeto de Emenda à Lei Orgânica n° 024/2017, que teve como proposta justamente extinguir o recesso legislativo do mês de julho. Com a aprovação da proposição, a Câmara de Costa Rica se tornou uma das primeiras no estado de Mato Grosso do Sul a abolir o recesso parlamentar do meio do ano, de acordo com o presidente da Casa de Leis, Lucas Lázaro Gerolomo (PSB).


“A Câmara de Costa Rica tem saído na frente e agora estamos transformando em 30 dias só o nosso recesso, nos igualando à realidade da maioria dos trabalhadores e servidores públicos que têm 30 dias de férias por ano”, justificou Lucas Gerolomo.


Com a ratificação do Projeto, o recesso parlamentar do Poder Legislativo de Costa Rica fica limitado ao período de 21 de dezembro até o dia 20 de janeiro, acabando com o recesso que acontecia de 16 a 31 de julho. “Com ações dessa forma, que essa Câmara mostra que o nosso país tem jeito. Não existe nessa Câmara verba de gabinete para nenhum de nós (vereadores). Não existe aqui assessor para vereador e existe sessão extraordinária sem ônus nenhum para os cofres públicos”, comentou o vereador Antonio Divino Félix Rodrigues, o Tonin Félix (PSB), ao elogiar o compromisso da Câmara de Vereadores com o dinheiro público.


Vale lembrar que o Legislativo de Costa Rica possui um quadro bastante enxuto de servidores, formado apenas por cinco funcionários efetivos e dois comissionados. Os vereadores também não possuem nenhum outro benefício, além do subsídio mensal e indenização por diárias de viagem.


O Projeto de Emenda à Lei Orgânica 024/2017 foi proposto e apresentado pelos nove vereadores da base aliada (Averaldo, Cocó, Lucas Gerolomo, Biri, Rosângela Marçal, Juvenal da Farmácia, Dr. Maia, Tonin Félix e Rayner Moraes). A proposição também recebeu o apoio de Artur Baird (PSC) e Roni Cota (PSDB), sendo aprovada por unanimidade de votos nos dois turnos nos quais foi levada à apreciação pelo Plenário da Câmara (07/08 e 21/08).


O vereador Jovenaldo Francisco dos Santos, o Juvenal da Farmácia (PSB), afirmou que a decisão tomada pelo Legislativo Municipal de reduzir o período de recesso parlamentar serve de exemplo para outras cidades do Brasil. “Aqui nós estamos retirando esse recesso do meio do ano, dando mais um exemplo para moralizar a política nesse país. Nós precisamos mudar o jeito de fazer política e eu acho que Costa Rica tem demonstrando isso”, ressaltou ele.


Na sessão plenária do dia 07 de agosto, quando a proposta de Emenda à Lei Orgânica foi discutida em primeiro turno, o vereador Averaldo Barbosa da Costa (PMDB) falou sobre outra decisão inovadora adotada pelo Poder Legislativo de Costa Rica. Ele lembrou que no final do ano passado os vereadores aprovaram a diminuição dos valores que são repassados mensalmente para à Câmara, o chamado duodécimo, que foi reduzido de 7% para 6% do orçamento do município.


Com a mudança, os valor correspondente ao 1% restante (aproximadamente R$ 550 mil por ano) deve ser utilizado pelos vereadores na liberação de emendas parlamentares impositivas. Atualmente, o percentual representa em torno de R$ 55 mil disponíveis para cada um dos 11 parlamentares municipais, que podem determinar ao Executivo investimentos – por meio de emendas ao orçamento – a serem aplicados em áreas ou entidades de cunho social escolhidas pelos vereadores.


Ao parabenizar a iniciativa de diminuir o recesso parlamentar, o vereador Claudomiro Martins Rosa, o Cocó (PSB), também enalteceu que a Câmara de Costa Rica foi uma das pioneiras na abolição do voto secreto depositado em urna, que passou a ser aberto e público.


“Tenho absoluta certeza que esta Câmara sempre sai na frente, pois na maioria das cidades do Brasil o recesso é de 60 dias no final do ano e 30 dias no meio do ano. Lembro ainda que esta Casa de Vereadores acabou com o voto secreto em 2001, uma iniciativa inédita naquela ocasião e Costa Rica saiu na frente, garantindo transparência, e o eleitor passou a saber de que forma o seu representante está votando”, destacou Cocó.


Fonte: Assessoria (ademilsonlopes.adv.jor@gmail.com)


Foto/Crédito: ASSEICMCR




 

Camapuã News

Opiniões

0 Comentários para "Câmara de Costa Rica põe fim ao recesso do meio do ano"

Deixe sua opinião

AVISO: As opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site camapuanews. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, após identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.
Nome
E-mail (Não divulgado)
Mensagem
     
+Leia mais notícias

  Estudante de medicina é torturada e morta com16 facadas

  Dilma é hostilizada durante passeio de bicicleta

  Camapuã: Jovem é ameaçada pelo ex e procura a Delegacia

+Notícias mais lidas da semana

Motorista perde controle, carro sai da pista e capota
Quatro pessoas ficaram feridas.
1º Encontro de Violeiros de MS foi exemplar em Camapuã
Milhares de pessoas foram ver duplas de renome nacionais se apresentarem.
Mãe estranha comportamento de filho e descobre estupro
Menino de 8 anos foi estuprado por peão de fazenda.
INFORME: Creche Menino Jesus faz almoço beneficente
Será no dia 19 de agosto, no Salão Conviver
Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®