Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

FECHAR
> Artigos

Publicado em: 06/12/2010 - 13:53:24

Buscando o melhor...

Buscando o melhor...


 


 Por Etevaldo Vieira de Oliveira*


 


            Estamos entrando no último mês do ano de 2010. O que deixamos de fazer, fizemos, estamos fazendo ou vamos fazer em dezembro é o que reflete o que queremos para o nosso futuro.


 


            Uma coisa é mais que certa: poucos, mas muito poucos mesmos, conseguiram realizar tudo aquilo que planejaram no final do ano passado ou no início deste.


 


            Entretanto, o importante não é conseguir tudo o que se quer, mas sim, realizar o melhor possível dentro de cada circunstância. A vida é uma longa estrada, como todas as estradas literalmente falando: tem trechos bons, ruins, curvas, aclives e declives... o sucesso dessa viagem pela vida depende de como se age na direção do objetivo traçado.


 


            Dificuldades todo mundo tem, entretanto, todo mundo luta, à sua maneira, para superá-las. Felicidade é estado de espírito, daí, muitas vezes, encontramos pessoas aparentemente ricas ou bem sucedidas que, aos olhos do mundo demonstram estar sempre de mal com a vida, com os próximos, com as dificuldades encontradas...afinal, descontente com o mundo.


 


            Nossa vida é o raio “X” de nossas ações. Se somos violentos a nossa vida também será violenta; se somos sorridentes e alegres a nossa vida também será alegre; se vivemos em fofocas e críticas é certo que sofreremos as conseqüências; se falamos a verdade e encaramos a realidade é certo que seremos criticados pelos malfeitores e cometedores de injustiça; se praticamos o bem e a solidariedade receberemos o bem e a solidariedade dos demais; se pisamos ou abusamos, com palavras e atos, de outras pessoas, pode ter certeza, em algum momento de nossa vida pagaremos pelos atos que cometemos, assim como receberemos a recompensa pelo bem praticado e pela paz e harmonia expressados.


 


            Neste ano tivemos a eleição da primeira presidenta da República do Brasil, que herda a missão de continuar as ações de governo do presidente Lula. Elegemos nossos senadores e deputados. É certo que a maioria foi eleita não pela vontade popular consciente, mas sim pela vontade popular inconsciente. Você pode até achar estranho, mas praticamente todos os deputados e senadores eleitos gastaram mais do que vão receber legal e moralmente em toda a extensão de seu mandado. No Brasil, para os deputados estaduais, federais e senadores, temos um misterioso “segredo da multiplicação”, que aos poucos está assolando as Câmaras Municipais.


 


            E sabido, e a história confirma isso, que a maioria  das pessoas que usufruem de forma injusta, imoral e ilegal de dinheiro, produtos ou bens destinados à satisfação de interesses comuns da população, hoje ou no futuro, de forma sutil ou trágica, financeira ou familiarmente, pagam pelas ações e erros conscientemente cometidos. Isso não é  falácia do ”moralmente correto”, mas sim, histórico da realizada.


 


            Em sã consciência, qualquer pessoa, desde o mais humilde até o mais letrado, desde que tenha  uma personalidade formada na fé em Deus e, principalmente, nos ensinamentos de Jesus Cristo, não aceita a utilização de dinheiro e bens públicos em benefícios de governantes, apadrinhados políticos e pessoas que tem o poder-dever de zelar pelo bem do povo.


 


            A vida de cada ser humano é o espelho para o mundo e principalmente, para seus filhos e demais descendentes. O ideal é que todos desse ou deixassem o exemplo de honradez, solidariedade e amor ao próximo, de forma a dar orgulho à comunidade em que vive e aos seus familiares.


 


            Que neste final de ano, com a proximidade das festas natalinas, todos se irmanem na consecução da paz, da alegria, da solidez da família e da oitiva e prática dos ensinamentos de Jesus Cristo.


 


            Assim, teremos uma família melhor, uma comunidade melhor e, consequentemente, uma vida de bênção e prosperidade.


 


                                                                           *É advogado e jornalista.










Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®