FECHAR
> Artigos

Publicado em: 21/04/2010 - 08:46:26

O POVO PAGA PELO ERRO QUE COMETE...

O POVO PAGA PELO ERRO QUE COMETE...A MUDANÇA COMEÇA EM VOCÊ


Etevaldo Vieira de Oliveira*


No momento atual, a humanidade assiste, estarrecida, os acontecimentos do mundo, alguns catastróficos, de origem natural, que podemos dizer tranquilamente: “alheios à vontade dos homens”. São os casos de tsunamis, vulcão, seca, chuvas, terremotos, etc...


Mesmos esses desastres mencionados, analisando mais profundamente, vemos que a maioria são originadas por ações do homem. Há quanto tempo fala-se que a destruição da natureza acarreta revolta da própria natureza e consequentemente a destruição do planeta. A ganância do homem está matando o homem. Daqui a cinquenta anos pode faltar água doce no mundo, pois as nascentes estão secando, as geleiras derretendo e invadindo, primeiramente as ilhas e as costas, mas no futuro as águas invadirão os continentes de menor altitude.


As variações de tempo e clima no Brasil, já está cientificamente comprovado, são em razões dos desmatamentos desmedidos, daí seca no sul e até no pantanal, chuvas torrenciais e alagamentos no nordeste, tornados no mar do sudeste e sul, raios dizimando pessoas mesmo dentro de cidades... tudo em razão da destruição perpetrada pelo homem.        


Já outros eventos ocorrem por livre vontade do homem. Podemos aqui relatar as guerras, por ganância de poder; os crimes hediondos cometidos por pessoas de personalidades mutantes; os sequestros, homicídios, latrocínios, tráfico de entorpecentes, corrupção pública e privada, desvios de dinheiro público mesmo por quem deveria fiscalizar e impedir que isso acontecesse. Tudo por ganância do homem sobre o homem.


Agora, o que mais indigna a raça humana, principalmente aqueles que procuram trabalhar honestamente e ganhar o dinheiro honestamente, é ver a milhares ou milhões de cidadãos morrendo por falta de atendimento médico, por fome, por falta de medicamentos, por não terem como criar e educar dignamente seus filhos, por viverem e contentarem apenas com o hoje e não se preocuparem com o futuro próprio, de sua descendência e do próprio mundo.


O brasileiro é acomodado e contenta com cestas básicas, casas populares, reforma agrária, bolsas governamentais, etc...


Tudo bem, entendo que quem não tem deve realmente ter o Estado como paternalista. Mas entendo também, que se o Estado, através de seus gestores, cumprirem o dever de honestidade e busca de solucionar problemas, com o tempo a sociedade será mais igualitária e consequentemente haverá menos crimes, menos processos, menos prisões e muito mais gente trabalhando para o seu sustento.


Que tal se todos os governantes procurassem dar, primordialmente, saúde, educação e alimentação. Isso já seria suficiente para mudar todas as ações da sociedade. Pessoa saudável e alimentada tem condições de procurar meios educacionais para si e para seus familiares. Tem condições de buscar trabalho, mesmo que em seu pequeno quintal ou casa, para sustentar a sua família.


É tão fácil escrever isso. Mas e na prática... Como fazer isso para milhões e milhões de pessoas.


É lógico que consertar o que homem desarrumou durante muitos anos é muito difícil...quase impossível...


Que tal alguém levantar a bandeira e começar...


Quantas pessoas morrem por falta de atendimento médico? Quantos morrem de fome? Quantos veem familiares sofrerem com fome? Quantos não tem empregos ou trabalho? Quantos não tem dinheiro para comprar o pãozinho ou o arroz de cada dia? Quantos morrem nas filas dos hospitais por negligência médica ou falta de vontade de pessoas desumanas? Quantos morrem tragicamente por mãos assassinas?


Por outro lado... Quantos vivem não só do dinheiro de seu trabalho, mas do dinheiro que deveria ser usado em benefício do povo...para ajudar os menos favorecidos da sorte...


Hoje, a mídia deixa claro que os maiores dragões da sociedade são alguns órgãos públicos, com gestores corruptos e sem amor ao próximo..


Uma grande parte de políticos de hoje faz igual ao político do meu tempo de criança: compra quilos e mais quilos de balas doces e fazem a festa da criançada. Só com uma grande diferença: hoje as crianças são os eleitores e as balas doces são notas de reais, e assim, fazem a festa dos eleitores nas épocas de eleições.


Se você quer mudança para o Brasil, para o seu Estado, para o seu Município, talvez é hora de primeiramente mudar você... mudar o seu jeito de pensar e agir...senão, tudo fica como está. Inclusive você e sua família.


A mudança jamais vai vir dos governantes...


Ela vem do povo e, principalmente, começa por VOCÊ.


                                                                         *É advogado e jornalista.








Publicidade


2009 © Todos os direitos reservados ao Camapuã News. Este material pode
ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído, desde que citada a fonte.
Marknet®